Posicionamento radiológico – Pontos e linhas anatômicas do crânio

PONTOS ANATÔMICOS

CALOTA CRANIANA - suturas

Sutura Coronal – Entre os ossos frontal e parietais

Sutura Sagital – Entre os dois parietais (linha sagital mediana)

Sutura Lambdoide – Entre os parietais e o occipital

Sutura Escamosa – Entre o parietal e o temporal

PONTOS DE INTERSECÇÃO DO CRÂNIO

Bregma – Ponto de união das suturas sagital e coronal

Lambda Ponto de união das suturas sagital e lambdoide

Ptério – Ponto de união dos ossos parietal, frontal, esfenóide e temporal

Astério Ponto de união dos ossos temporais, com o parietal e o occipital

Násio Ponto de união do osso frontal com a cartilagem nasal

Acanto Ponto entre a cartilagem nasal com fissura labial superior

PONTOS TOPOGRÁFICOS DO CRÂNIO

GlabelaÉ a área triangular lisa, ligeiramente deprimida entre as sobrancelhas e acima da ponte do nariz.

Vértex (vértice) – Parte mais alta do crânio

Protuberância mentual (mento) – É uma área triangular plana que se projeta para parte anterior da mandíbula.

M.A.E. – (meato acústico externo) – É utilizado para referenciar várias linhas.

GônioRefere-se ao ângulo posterior inferior de cada lado da mandíbula.

TIO – Topo da Inserção da Orelha.

ÍNION – É o ponto mais proeminente da protuberância occipital externa. Corresponde à linha “nucal”.

SULCO SUPRAORBITAL (SSO) – É a ligeira depressão acima de cada sobrancelha.

MARGEM SUPRAORBITAL (MSO) – É a margem superior de cada órbita.

FENDA SUPRAORBITAL (forame) é
um pequeno orifício, ou abertura, dentro da MSO

CRISTA (ARCO) SUPERCILIAR – São saliências que se estendem lateralmente à glabela.

PAVILHÃO AURICULAR – É a parte visível da orelha externa.

TRAGOPequeno tubérculo ou saliência à entrada da orelha externa.

BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

linhas ANATÔMICaS

LINHAS DE POSICIONAMENTO DO CRÂNIO

São formadas unindo-se determinados pontos de reparos anteriores ao ponto médio do meato acústico externo (M.A.E.).

A mais alta dessas linhas é a linha glabelomeatal, que não é tão precisa quanto às outras, pois a Glabela é uma área e não um ponto específico.

Linha Orbitomeatal (LOM) – É uma linha de posicionamento usada frequentemente, localizada entre o canto externo ou margem lateral da órbita e ou M.A.E.

Linha Infra orbitomeatal (LIOM) – É formada unindo-se no meio da margem infra orbital ao M.A.E. Termo mais antigo = linha de base de Reid.

Linha Glabelomeatal (LGM) – É a linha entre a glabela e o MAE.

Linha Acantiomeatal (LAM) –  É formada pela conexão do acanto e o MAE.

Linha Mentomeatal (LMM) – É formada pela conexão do ponto mentoniano e o MAE.

Linha Labiomeatal (LLM) – Parte da junção dos lábios até o MAE.

Linha Glabeoloalveolar (LGA) – Conecta a glabela a um ponto na face anterior do processo alveolar da maxila.

BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

Referências Bibliográficas

ATLAS DE ANATOMIA HUMANA EM IMAGENS: WEIR, Jamie; ABRAHAMS, Peter H. 4 ed. São Paulo: Manole, 2000.

BONTRAGER: Kenneth L.;  John P.  Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

MOORE: Keith L. Anatomia orientada para a clínica. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5.ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

POCKET ATLAS OF SECTIONAL ANATOMY: Moeller TB, Reif E. Spine, Extremeties, Joints. Vol. 3, New York, Thieme, 2007.

Gostou do nosso conteúdo? Ajude-nos, compartilhando em suas redes sociais!